Estamos vivendo uma crise econômico-social de proporções ainda não bem determinadas. Mas esta crise é uma oportunidade? 

Existem oportunidades de curto, de médio e de longo prazos. As de curto, ligadas a mudanças momentâneas de comportamento do consumidor e de mercados nas suas demandas. Muitos ganham alterando seus modelos de negócio para tratar tais demandas, exemplos não faltam. Mas serão sustentáveis? Somente o tempo dirá.

Fato é que, ao olharmos o médio e longo prazo, trabalhamos com uma incerteza cada vez maior: se no curto prazo basta olhar ao redor e ajustar seu modelo, no médio e longo o efeito das iterações e mudanças de hábitos de consumo tornam este olhar mais difuso e nebuloso. 

É necessário continuar a olhar o futuro e nos ver como queremos estar lá, quem queremos servir e o porquê disto. Missão, Visão e o Propósito de nossos negócios, ao fim e ao cabo. A realidade nos força a deixar de lado neste momento grandes, fortes, complexos e engessados Planejamentos e adotar metodologias ágeis em nossa caminhada. A certeza que temos é que a incerteza aumentou muito e os ciclos de mudança estão com sua frequência muito maior do que antes. Da Aviação aprendemos que, na emergência: voe o avião, navegue com o que tem disponível e comunique sempre – Aviate, Navigate, Communicate – nesta ordem

É hora de, alinhado com sua Missão, Visão e Propósito, começar a gerar e testar hipóteses de captura de margem neste novo cenário de incertezas, onde errar é a única certeza. E tem técnica e modelos para isto. Nunca rígidos ao extremo, mas sempre tão rígidos quanto a necessária flexibilidade o permitir. Não se muda Missão, Visão e Propósito a cada dia. Uma certa rigidez, não limitada apenas aos princípios, a ética e a moral, é fundamental. Mas se comunica sempre!

Há de se tirar o máximo proveito de cada erro e criar condições para que estes se tornem o menos onerosos, ocorram no menor tempo e tenham a menor duração possíveis. Mais do que nunca, entramos no âmago da Learning Organization de Peter Senge em seu clássico Fifth Discipline. Aprendemos que Lavoisier,  Galbraith e Darwin ( na verdade, interpretação de sua bibliografia )  tinham razão: nada se cria, tudo se transforma e assim apenas os mais adaptáveis sobreviverão, pois estamos lidando com incertezas cada vez maiores.

As oportunidades são inúmeras, precisamos estar atentos a elas e capturar cada uma com dedicação paranoica – Andy Grove, per se. Se permita testar, errar e aprender com seus erros.

Learn – to – and Enjoy the Journey!

Leave a Reply